DicasGestãoPsicologia

Como encarar os altos e baixos da sua clínica

Tempo de leitura: 4 minutos

 

Toda empresa passa por seus altos e baixos, inclusive as clínicas de psicologia. E os psicólogos(as) e estudantes de psicologia precisam entender que a partir do momento que se tem um consultório/clínica, você é dono de um negócio. Ou seja, é essencial saber se comunicar com seu público-alvo, se posicionar no mercado e nas mídias digitais, assim como saber vender o seu peixe. 

Atualmente, o Brasil conta com 387.479 psicólogos em todo o território nacional. Só o estado de Minas Gerais possui 42.034 profissionais, sendo 35.685 mulheres e  6.292 homens, segundo dados do Conselho Federal de Psicologia (CFP). São números bastante expressivos e que merecem atenção diante do contexto econômico e social em que vivemos no país. 

E, para ajudá-los em momentos bons e também em fases ruins, resolvemos trazer alguns aspectos para debate e, assim, prepará-los para alguns imprevistos e situações específicas comuns da área da psicologia. 

1. Férias permanente 

Sem dúvidas uma das coisas que mais pegam os psicólogos de surpresa é quando passa o período de festividades de final de ano e férias coletivas e o paciente não retorna para as sessões. Porém, isso é mais comum do que se imagina. Isso acaba quebrando o orçamento da clínica, você perde lugar na agenda e o cliente ainda encerra o trabalho via WhatsApp. Para isso, busque saber com antecedência as expectativas do paciente para o trabalho que vem sendo desenvolvido, seus anseios e, principalmente, dúvidas se deve continuar ou não com a psicoterapia. 

5 passos para evitar o abandono do paciente ao tratamento

2. O ciclo da vida do seu trabalho 

Você precisa entender que há um “ciclo da vida” para o seu trabalho, que tem um começo, meio e fim. Geralmente o trabalho do psicoterapeuta demora bem mais tempo e, consequentemente, o processo para se chegar em uma solução para o paciente é longo e, muitas vezes, as pessoas querem um resultado imediato, e sabemos que não é assim que funciona. Por isso, é fundamental que você descubra o tempo de vida do seu serviço para que assim seja possível perceber em que momentos os clientes mais procuraram o seu atendimento, seus diferenciais em relação à concorrência e, claro, as metas e vontades do paciente sobre a terapia.

3. O mês que a minha clínica mais bombou é…

Outro fator que você deve levar em consideração é fazer uma análise do mês em que sua agenda está mais lotada. Lembrando que isso pode variar de caso a caso devido a sua especialidade. Por exemplo, você pode acompanhar o calendário escolar/universitário, quando os estudantes retornam para o período letivo e quando entram de férias. Isso com certeza influencia no seu planejamento e possibilita uma organização mais detalhada. 

5 melhores dicas de gestão financeira para sua clínica de psicologia

4. Muito além de apenas levantar bandeiras 

A alternativa de acompanhar o calendário de datas importantes como Janeiro Branco, Setembro Amarelo, Outubro Rosa, Novembro Azul  vai muito além de levantar bandeiras, mas mostrar que campanhas como essas são fundamentais para o tratamento psicológico, assim como também é essencial colocá-las em prática na sua clínica. Com certeza será uma ótima opção para fidelizar os seus clientes e incentivá-los ainda mais a fazer terapia. 

Janeiro Branco: a importância em se falar de saúde mental

5. Pesquisa constante

Para aquele mês mais tranquilo, sem muitos agendamentos, pesquise tendências, promova cursos online, treinamentos, estabeleça metas próprias como o lançamento daquele livro ou cartilha que está há meses na gaveta. A pesquisa constante deve ser um hábito na sua clínica. Assim, você caminha lado a lado com as expectativas dos seus pacientes, que muitas vezes buscam uma espécie de “extensão” da terapia fora do consultório. 

6. Comunicação inteligente e ativa

Invista em uma comunicação inteligente nos seus canais de comunicação nos 365 dias do ano. Seja no site, aplicativos de mensagens instantâneas, ou nas redes sociais, mantenha-os atualizados. Se você não possui um setor de marketing na clínica, procure um profissional da comunicação, ou até mesmo busque tutoriais no Youtube em que explicam como prospectar novos clientes com uma comunicação inteligente, estratégica, suave e atrativa e, principalmente, responsável. 

Planejamento de marketing para psicólogos

7. Ferramentas de gestão de tempo e otimização de processos

Quando você conta com uma ferramenta segura, prática e eficiente, com certeza o desenvolvimento da sua clínica anda melhor e o trabalho se torna cada vez mais profissional. Isso porque você consegue se organizar e garantir a excelência do seu serviço em todas as áreas. É o que o PsicoManager oferece com seu sistema simples e mais completo para os psicólogos(as). Um software que aumenta a qualidade do gerenciamento do seu tempo e otimiza os processos da sua clínica e o atendimento com seus clientes. Conheça melhor os nossos serviços no nosso site

8 benefícios em usar o PsicoManager

E aí, agora já sabe como encarar os altos e baixos na sua clínica? Entendemos que muitas vezes um problema parece não ter solução, mas lembre-se: tudo passa. Uma má fase não é definitiva se sempre buscarmos fazer o nosso melhor, não desistir e acreditarmos no nosso trabalho. Por isso, não deixe de acompanhar o nosso blog, pois sempre estamos tentando ajudá-los diante das inúmeras questões que envolvem o universo da psicologia. Além disso, confira o conteúdo nas nossas redes sociais, siga os perfis do PsicoManager no Facebook, LinkedIn e Instagram

Até a próxima! 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Open chat
Olá 🤩

Quer saber mais sobre o PsicoManager?