DiversosGestãoMarketing

5 passos para evitar o abandono do paciente ao tratamento

Tempo de leitura: 4 minutos

Em tempos de crise, é bastante importante que o profissional esteja atento ao comprometimento de seus clientes com a terapia, já que esse será o fator que irá garantir a eficácia do tratamento.

Nesse sentido, é preciso ser flexível para que não aconteça o abandono do tratamento, com algumas estratégias você conseguirá reduzir consideravelmente o número de desistentes em sua clínica. E é sobre isso que falaremos hoje. Vamos nessa?

1. Identifique os riscos de abandono

O que leva realmente a pessoa a abandonar o tratamento é uma resposta injustificável. Então, o caminho a seguir seria a prevenção, identificando as situação com risco de abandono, por exemplo, um paciente que interrompe o processo precocemente demonstra um indício de abandono.

As causas podem variar de acordo com fatores sociodemográficos, o perfil do psicólogo, as características do serviço prestado e até do setting de trabalho. Contudo, é importante ter conhecimento da complexidade de cada caso e de ampliar a percepção do paciente sobre a própria condição de saúde, da postura diante a terapia, dos cuidados e das prescrições terapêuticas.

2. Tenha um atendimento personalizado

Todo mundo gosta de sentir que tem importância para as pessoas com as quais se relaciona. Por isso, apostar em um atendimento personalizado é sempre uma ótima ideia para evitar a redução de pacientes.

Use um sistema de gestão informatizado para levantar a data de nascimento dos seus pacientes e envie mensagens de aniversário para cada um deles, por exemplo. Faça o mesmo em datas comemorativas importantes, como o Natal e o Dia das Mães, além de mantê-los informados sobre novidades do seu consultório de psicologia, como mudanças de endereço e de horário de atendimento, por exemplo.

Também é uma boa ideia enviar um SMS lembrando o dia e horário das consultas: além de ser uma atitude simpática, ajuda a diminuir a taxa de esquecimentos e atrasos. Esse tipo de gentileza cativa os pacientes e pode ser facilmente manejado se o seu consultório contar com um bom software de gestão.

3. Mantenha o consultório sempre organizado

Não é só a falta de identificação com o profissional ou expectativas irrealistas a respeito do tratamento psicológico que afastam pacientes dos consultórios. Muitas vezes, pequenos desencontros relativos a procedimentos administrativos da clínica acabam causando uma redução significativa de pacientes sem que os psicólogos se deem conta do motivo.

Imagine o seguinte cenário: um paciente liga para marcar uma consulta e, por qualquer motivo, sua secretária não está com sua agenda em mãos, ou não consegue acessá-la para encontrar um horário disponível. Ainda que ela retorne na sequência com essa informação, esse tipo de situação passa a impressão de amadorismo e vai aborrecendo o paciente.

Outra possibilidade é que você demore a localizar a ficha do paciente e, sem o seu histórico em mãos, não consiga ter a agilidade necessária para prestar algum esclarecimento ou fazer alguma observação.

São desencontros menores que, obviamente, não falam sobre sua capacidade como profissional, mas que poderiam ser evitados caso o seu consultório de psicologia contasse com um bom sistema de gestão, que além de deixar a clínica bem organizada, passam ao paciente uma mensagem de profissionalismo e preocupação com o seu bem-estar.

4 razões para manter seu consultório organizado

4. Alinhe as expectativas

Não é incomum que um paciente deixe de ir ao consultório de psicologia porque “não se identificou” com o psicólogo. Muitas vezes, o que está por trás dessa resposta é uma falta de comunicação adequada sobre as expectativas a respeito do atendimento.

Uma pesquisa realizada pelo Instituto de Psicologia da USP em 2014 verificou que perguntar aos pacientes no primeiro atendimento, o que, afinal, eles esperavam das sessões de psicoterapia, provocou uma redução significativa do índice de desistência.

A hipótese é que a partir dessa resposta, foi possível que o profissional alinhasse as expectativas do paciente com a realidade do tratamento psicológico, o que aumentou as chances de prosseguimento da psicoterapia.

Além de ter uma compreensão melhor sobre como funciona o atendimento psicológico, o paciente recebe a mensagem de que ainda nem todos os seus desejos e necessidades possam ser atendidos da maneira idealizada, eles foram ouvidos e levados em conta, o que diminui a possibilidade de abandono das consultas.

Como o rapport influencia a psicologia?

5. Cuide do seu ambiente de trabalho

Dificilmente uma clínica decorada com luxo e requinte, mas com profissionais que não se preocupam em oferecer um atendimento de excelência, estará cheia.

No entanto, um ambiente descuidado, que não passa a sensação de acolhimento e bem-estar, pode causar a redução de pacientes atendidos por ótimos profissionais. Por isso, nunca é demais ficar atento ao ambiente do seu consultório de psicologia.

Assim como os psicólogos que atendem por lá, o local deve ser acolhedor. Um espaço agradável, que passa a mensagem de profissionalismo e elegância sem ser intimidador, ajuda os pacientes a sentirem-se confortáveis e estimula o retorno para novas sessões.

5 melhores dicas de decoração de consultório de psicologia

 

Conhecer sobre os diferentes preditores do abando psicoterápico é fundamental para o processo de tratamento e planejamento do atendimento clínico. Gostou de saber sobre como evitar a redução de pacientes no seu consultório de psicologia?  Tem alguma dica que você teria para compartilhar com a gente? Deixe nos comentários, adoraríamos ouvir você.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *