DicasGestãoPsicologia

Prontuário eletrônico: como manter a organização?

Tempo de leitura: 3 minutos

 

O prontuário é, sem dúvida, um dos documentos mais importantes ao longo do processo de atendimento do paciente. Isso porque é obrigatório que todo profissional da saúde armazene o histórico de seus pacientes por um determinado período de tempo. 

Entretanto é bastante comum ocorrerem problemas com prontuários físicos, seja por perda dos arquivos ou erro humano. Porém isso não acontece com o prontuário eletrônico, que é muito mais seguro e prático. Mas é fundamental que a clínica saiba manter a organização dos prontuários eletrônicos. 

A partir disso, listamos 5 dicas de como conservar os registros dos pacientes de forma inteligente e eficiente usando o prontuário eletrônico.

Prontuário eletrônico para psicólogo? 4 motivos para aderir

1. Integração do prontuário eletrônico com um sistema em nuvem

Com certeza uma das dicas mais essenciais para manter a organização do prontuário eletrônico é ter um sistema de nuvem integrado ao próprio prontuário eletrônico. Desta forma, você consegue direcionar o seu foco em proporcionar um atendimento melhor aos seus pacientes, enquanto a tecnologia se encarrega de executar as tarefas que podem ser totalmente automatizadas. Além de garantir a organização dos prontuários, as demais áreas da clínica também serão impactadas positivamente diante desse processo. 

2. Promova treinamento para os funcionários

12-dicas-de-marketing-para-um-2021-otimista

Oportunizar treinamento aos seus colaboradores/funcionários é sinônimo de organização. Isso porque para que a tecnologia seja usufruída da melhor forma é preciso saber como usá-la. Ou seja, é imprescindível que os profissionais da equipe estejam treinados e saibam utilizar todas as funções do prontuário eletrônico.

3. Prontuário eletrônico de qualidade 

Ao escolher um prontuário eletrônico é fundamental ter em mente que ele precisa ser de qualidade, rápido e eficaz, além de suprir as necessidades da sua clínica. Só assim, você conseguirá um bom atendimento em momentos de emergências e, claro, na melhora do bem-estar do paciente o mais breve possível. 

Desta forma, o prontuário eletrônico deve apresentar resultados de exames, contra indicações, alergias, e todas as questões relacionadas a um atendimento de excelência. Ou seja, quando essas informações estão em evidência, é mais fácil para a equipe médica e de atendimento prestar um serviço de qualidade e conquistar a fidelização do paciente. 

4. Tenha uma metodologia de organização 

Entenda que há diversas metodologias de organização e você deve escolher aquela que faz mais sentido para você e seus colaboradores e, principalmente, que o resultado se revele depois de um tempo adotando a metodologia aplicada. Assim como é importante lembrar que a metodologia de organização influencia na divisão do prontuário eletrônico e o modo em que os documentos serão agrupados. 

5. Aperfeiçoamento do fluxo de trabalho 

O aperfeiçoamento do fluxo de trabalho é primordial para manter a organização dos prontuários eletrônicos. Isso porque é crucial que as informações sejam armazenadas assim que o paciente for atendido. A partir disso, o seu trabalho e dos seus funcionários se tornam mais dinâmicos e otimizados. 

E aí, curtiu as dicas? Para não perder nenhuma novidade sobre os temas que englobam o universo da Psicologia, continue nos acompanhando por aqui e nas nossas redes sociais como o Facebook, LinkedIn e Instagram.  

Até a próxima! 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Open chat
Olá 🤩

Quer saber mais sobre o PsicoManager?