DicasGestão

Contas pessoais e profissionais: há separação?

Tempo de leitura: 3 minutos

 

Você que já iniciou seus atendimentos, com certeza sabe a dificuldade de separar suas contas pessoais das profissionais. Quando isso acontece, é difícil analisar se sua clínica está rendendo ou se você está trabalhando só pra pagar conta, sem um possível dinheiro para investimento.

No ramo da psicologia, pode parecer mais viável manter as finanças reunidas, já que boa parte da renda da clínica será utilizado para custos pessoais. Porém, você deve ter atenção sobre esse aspecto, pois um imprevisto sequer, pode colocar seu negócio para
baixo.

Por isso, separamos 3 dicas fundamentais para que você possa de vez organizar sua vida financeira.

1. Contas bancárias

Às vezes, é necessário que você mude um pouco a forma que você enxerga o seu dinheiro. Tudo começa com a percepção de que, o que você ganha dos seus clientes é mais do que o seu salário: é o rendimento total do seu negócio. Assim sendo, é interessante você adotar dois tipo de conta corrente: uma para pessoa física e outra para pessoa jurídica.

Sendo um profissional autônomo, é importante saber que para sua clínica crescer cada vez mais, é necessário realizar investimentos constantes, seja com campanhas de marketing ou até mesmo para comprar materiais para seu consultório. Por isso, é importante não utilizar 100% do que recebe de seus clientes para arcar com sua contas pessoais.

Pode parecer complexo administrar duas ou mais contas, mas com o tempo, você irá visualizar com mais facilidade o quanto de meta (pessoal e profissional) você já alcançou. Há bancos que não cobram taxas administrativas, o que colabora bastante para que  essa divisão de contas não se torne tão cara do que a opção de manter apenas uma conta.

2. “Fotografias” financeiras

Porém, não quer separar em 2 contas? Tudo bem! Mas utilize sempre uma ferramenta de gestão que irá te ajudar a cuidar de suas finanças pessoais, separando e organizando suas despesas e receitas. Nossa outra dica é: fotografias financeiras. O que seria isso? É uma lista de todos os seus gastos pessoais, incluindo pagamento de contas, aluguel, lazer, higiene, viagens, desejos, enfim, TUDO!

Depois, faça uma lista para a vida profissional: gasto com material, aluguel da sala, impostos, anuidade do CRP, etc., e determine uma meta de gastos por mês. Essas duas listas, ou fotografias, irão te ajudar na hora de analisar  a situação da sua clínica, e se precisa aumentar o faturamento atraindo mais clientes ou, melhor ainda, cortando gastos desnecessários,por exemplo.

Após ter feito isso tudo, registre suas retiradas e entradas. Na vida financeira, é necessário registrar qualquer movimento feito. Isso ajudará a ter um olhar mais amplo sobre o que precisa ser modificado e o que será planejado para o mês, semestre e/ou ano seguinte.

Ferramenta de gestão: 5 razões para o psicólogo adotar uma

3. Estabeleça o seu salário

E uma dica extra para você que leu até aqui: disciplina com seu dinheiro. Além de todas essas informações, há uma mais importante ainda a ser considerada, o salário. Mas como assim salário? Vamos te explicar, se toda vez que entrar um dinheiro em sua conta, e você retirar ele por vários dias da semana, pode ocorrer de você se perder em suas próprias finanças.

Então comece a trabalhar pensando no salário, ele seria o valor retirado por você em determinado dia do mês, por exemplo, todo dia 5. Dessa forma será possível acumular mais dinheiro em sua conta, com zero possibilidades de se perder no final.

Equilibrando as contas: O guia financeiro para psicólogos. 

 

Porém, nenhuma destas dicas valerá de verdade se não houver confiança no processo. Assim como seus clientes confiam em no seu trabalho na hora de resolver seus conflitos, você também deve confiar em você mesmo na hora de resolver sua vida financeira. É necessário entender que, até sua clínica de fato se tornar sua principal fonte de renda estável, será necessário fazer sacrifícios e se dedicar ao máximo para manter uma ótima organização financeira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *