DicasGestãoPsicologia

Psicólogo(a), você sabe como declarar o Imposto de Renda 2021?

Tempo de leitura: 3 minutos

 

Até 30 de abril, o brasileiro deverá entregar a declaração do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF) 2021, referente ao ano-base 2020. E, nesse período do ano, sempre surge a dúvida de como declarar o IR. O fato é que os psicólogos(as) pertencem à classe de trabalhadores autônomos – também intitulados de profissionais liberais. Logo se enquadram também em uma forma de tributação específica. 

De acordo com a Receita Federal, o aumento no número de fintechs – startups que trabalham para inovar e otimizar serviços do sistema financeiro – e de bancos digitais, resultou em um mecanismo de restituição de contas de pagamento. Para as declarações com imposto a restituir, a partir deste ano será possível selecionar “conta de pagamento” para o crédito da restituição, além de “conta corrente” e “conta poupança”.

Para os psicólogos(a), há o recurso do Carnê Leão, que é uma forma de recolhimento mensal do imposto de renda que incide sobre os rendimentos da pessoa física que recebe de outra pessoa física ou do exterior. A Receita Federal instituiu o carnê leão para receber de pessoas físicas o rendimento originário de fontes que ela não controla. Ou seja, onde o IR não é retido na fonte.

Mas, afinal, como proceder? Preparamos esse post que explica de forma simples e objetiva como você pode agilizar o IR sem se preocupar com o prazo ou acabar esquecendo de declarar. Vamos lá!

A. Quem precisa declarar? 

Pessoas físicas residentes no Brasil que tiveram em 2020 rendimentos tributáveis acima de R$28.599.70, como salários. Além disso, pessoas que receberam o auxílio emergencial para enfrentamento da pandemia em qualquer valor e tiveram rendimentos tributáveis em valor anual superior a R$22.847,76. Os beneficiários do auxílio que se enquadrarem nessa situação deverão devolver os valores recebidos por eles e por seus dependentes. 

B. Documentos necessários

O psicólogo(a) deverá manter os comprovantes de todos os rendimentos obtidos ao longo do ano passado. Isso inclui informe de rendimento das fontes pagadoras, sejam elas empresas, governo, pessoas físicas etc.  Também é preciso guardar comprovantes de  rendimentos de aplicações financeiras em bancos e corretoras, se for o caso. 

C. Como preencher a declaração? 

Após reunir todos os documentos necessários, o primeiro passo é baixar o Programa Gerador da Declaração (PGD IRPF 2021) no site da Receita Federal. O psicólogo(a) que quiser fazer a declaração por meio de smartphones ou tablets também pode baixar o aplicativo no Google Play (para Android) ou na AppStore (iOS). Aqueles que possuem certificado digital, poderão acessar o Centro Virtual de Atendimento e-CAC no site da Receita. Nesse caso, encontrará a declaração pré-preenchida, bastando apenas validar as informações.

D. Declaração simples ou completa?

controle financeiro

A versão simples da declaração é voltada aos contribuintes que tiveram poucas despesas no ano passado. Nessa opção, os valores dos rendimentos tributáveis sofrem dedução automática de 20%, limitados a R$16.754,34. 

E. Como acompanhar a situação da declaração?

Após a entrega da declaração, o contribuinte consegue acompanhar o processo, mas para isso ele deve acessar o item “Meu Imposto de Renda” (Extrato da DIRPF), disponível no Centro Virtual de Atendimento (e-CAC). Desta forma, o acesso ao serviço pode ser efetuado via código de acesso ou certificado digital. Para gerar um código de acesso, é preciso ter em mãos os números dos recibos das  duas últimas declarações entregues. 

Para ficar por dentro das últimas notícias que envolvem o universo da Psicologia, continue nos acompanhando aqui e nos perfis oficiais das nossas redes sociais no Facebook, Instagram e LinkedIn.

Boa sorte e até a próxima! 

 

 

 

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Open chat
Olá 🤩

Quer saber mais sobre o PsicoManager?